.posts recentes

. Olá amigos!

. ...

. ...

. ...

. Sabe bem dizer adeus às c...

. "Embora ninguém possa vol...

. Sonho e amor

. Taras e manias

. Só tu consegues ser o meu...

. A vida

.arquivos

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

Domingo, 8 de Janeiro de 2006

Era feliz... e hoje?

Era feliz, quando me passeava contigo pela natureza.
Era feliz, quando sonhava contigo e com a tua beleza.
Era feliz, quando não me preso a esta tristeza.
Era feliz,era feliz...

Devolve-me a vontade de amar de novo.
Devolve-me o amor próprio que já não tenho,
Devolve-me a vontade de viver que me abandonou
E serei feliz, serei feliz...

Inundaste-me de algo que eu desconhecia,
Inundaste-me de amor ( irracional), mas amor,
Inundaste-me de vida e de ti ( tu és a minha vida).
E fui feliz, fui feliz...

Acabou o puxão que deste no comboio de corda que é o meu coração.
Acabou o feitiço que só me permitia ver-te a ti.
Acabou não o meu amor por ti, mas a minha obcessão,
Mas sou infeliz, sou infeliz...

Este tempo perdido em ti, por ti
Não me permitiu ver mais nada se não a ti,
(Tivesse ao menos por um momento valido a pena)
E hoje vivo sozinho, com medo de amar e ser amado...

Edgar Lopes 7-01-2006

publicado por egasmoniz às 21:07

link do post | comentar | favorito
|

9 comentários:
De scriptor a 13 de Janeiro de 2006 às 15:25
o amor é agridoce pode dar doçura e como a acidez da dor


De Taty a 9 de Janeiro de 2006 às 21:50
O amor é uma faca de dois gumes, traz muita felicidade mas, inerente a ele próprio, traz, também, o sofrimento e, muitas vezes, a mágoa, a tristeza por constatar aquilo em que nos tornámos...acho que estás a atravessar uma fase dessas, mas não te deixes ir abaixo, lembra-te que vale, sempre, a pena amar, sentir, arriscar, quantas vezes me lamentei por não o fazer, por ser obrigada a recalcar o que eu própria sentia...não te critiques por isso e tenta, sempre, tirar de cada vivência o que de positivo ela te pode dar, a lição que aprendeste com ela...
um beijinho muito grande e uma noite descansada*


De Sininho a 9 de Janeiro de 2006 às 19:43
Gostei muito do poema, é muito bonito mas, ao mesmo tempo, triste, muito triste. Compreendo a magoa, mas não podes ficar preso a ela, tens de reflorescer e voltar a dares o teu coração ao amor. Sê forte e sê feliz. beijos


De Paula a 9 de Janeiro de 2006 às 18:49
Que poema maravilhoso... ve-se que és uma pessoa que sente de verdade as coisas,as pessoas os momentos e os lugares.
O amor fez-te poetizar de um modo fenomenal... pena que já não seja um poetizar que fala no presento mas sim no passado :(
beijos na tua soul***


De Maria Papoila a 9 de Janeiro de 2006 às 17:07
Amar e deixar-se amar é um acto d coragem. Só com coragem se alcança a serenidade do amor! Quem homenageia Afrodite, terá de aprender o caminho do amor...Beijo


De Ana a 9 de Janeiro de 2006 às 15:36
Há que ter força... Ultrapassar estes momentos, sem medos de voltara amar, pois temos que passar pelo pior, para darmos valor ao melhor, e tu mereces o melhor. Acredita em ti, nos outros e vais ver que encontrarás a pessoa certa para si...

Com carinho
Ana


De Maria a 9 de Janeiro de 2006 às 15:23
Ainda não é desta que volto,vou ficar mais um pouco.Adorei este teu poema.Vais ser muito feliz não te preocupes e o amor nunca se perde,quando muito pode transformar-se.
beijinhos
MariaII


De Estrela do Mar a 9 de Janeiro de 2006 às 01:33
...ó @migo...sei que é fácil falar, e também sei que é complicado gerir esses sentimentos todos que tão bem retratas, mas tens que olhar em frente e continuar a lutar...a vida é feita destas coisas, infelizmente...mas talvez por isso quando encontramos alguém que é a "nossa cara", o nosso amor...valorizamos muito a vida...por isso vais ver que ainda vais encontrar a tua "cara-metade"...mesmo que tenhas que passar por alguns obstáculos...aliás são eles que nos fazem ver as coisas de uma forma diferente e nos ajudam a amadurecer...


Beijinhos muitos.


De Lagoa_Azul a 8 de Janeiro de 2006 às 21:14
Ohhh Max...que esse amor sirva para te enriquecer, eu sei que faz sofrer, e doer...mas não tenhas medo de novo amor, vai deixando que as coisas bonitas da vida se apaixonem por ti, e jamais te arrependas do que fizeste ou amaste, mas te arrepende sempre do que deixaste por fazer, ou de amar...vale sempre a pena, quanto mais não seja faz parte do amadurecimento pessoal que temos que fazer, e que sirva para nos fortalecer, vamos acreditar...resto noite feliz, beijos com carinho.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds