.posts recentes

. Olá amigos!

. ...

. ...

. ...

. Sabe bem dizer adeus às c...

. "Embora ninguém possa vol...

. Sonho e amor

. Taras e manias

. Só tu consegues ser o meu...

. A vida

.arquivos

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Poema de amor!

Um destes dias vou poder
Apaixonar-me outra vez,
Sem me importar saber
Se vai durar um ano ou um mês,
Pois passo,
Noites sem ti
Onde me perco.
Procuro por mim,
Na paixão do incerto.
E saber que não me amas
Mas mesmo assim...

Junto ao mar
Recordo-me de ti
Imagino,
Porque é que a vida
Nos fascina?
E tantas vezes nos domina?
Acreditar que no amor
Não se sente a dor
É tudo mentira!

Tu não sabes
Que o sonho não morreu
Quando o beijo se perdeu,
Que a manhã não acabou?
Tu não sabes,
Que ninguém é de ninguém,
Mesmo quando se ama alguém?
Que ninguém é de ninguém,
Quando a vida nos contém?
Que ninguém é de ninguém,
Quando dormes a meu lado?
Que ninguém é de ninguém,
Quando fico acordado vendo-te dormir?...

Saí daqui para bem longe,
Fiz-me à estrada ao amanhecer.
À deriva sem nada a perder,
Fui embalado pelo vento
Deixei-me ir nas horas do tempo!
Tantas memórias ficaram por contar
Das tristezas não quero falar!
Será que a culpa foi toda minha?

Dá-me vontade
De te ter a meu lado,
Vendo-te a olhar para mim.
Sei que estou apaixonado,
Mas não posso ficar assim!
A primavera da vida é bonita de viver,
Tão depressa o sol brilha como a seguir está a chover.
Para mim hoje é Janeiro, está um frio de rachar,
Parece que o mundo inteiro se uniu para me tramar!
Tenho vontade de te ver,
Vontade de te abraçar...

Deixei as palavras
Devorar-me os segredos,
Abracei o amor
E prendi-o entre os dedos.
E agora?

Well everybody hurts,
Sometimes, everybody cries!
And everybody hurts…
Sometimes!

(adaptado de inúmeras canções de amor)

publicado por egasmoniz às 09:12

link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De DarkAngel a 12 de Maio de 2005 às 01:57
Por mais poemas que sejam feitos, que ao longo do tempo vaguando uns se percam pelo caminho outros perdurem, haverá sempre espaço para mais um... :)


De scriptor a 11 de Maio de 2005 às 01:09
O amor é o mais belo dos sentimentos como pode ser o mais doloroso é uma verdadeira antítese exeistencial de doçura e sofirmental única do ser humano e únicamnte, nós os seres humanos a passamos para pedaçoes de poesia bela como essa


De golfinha a 10 de Maio de 2005 às 17:30
sim senhor, original!!! e mto giro...


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds