.posts recentes

. Olá amigos!

. ...

. ...

. ...

. Sabe bem dizer adeus às c...

. "Embora ninguém possa vol...

. Sonho e amor

. Taras e manias

. Só tu consegues ser o meu...

. A vida

.arquivos

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

Domingo, 2 de Outubro de 2005

Adeus - Eugénio de Andrade



Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mão à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.
Meto as mãos nas algibeiras
e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro!
Era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!
e eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
no tempo em que o teu corpo era um aquário,
no tempo em que os meus olhos
eram peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.
Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor...,
já se não passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.
Adeus.

publicado por egasmoniz às 20:34

link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De golfinha a 3 de Outubro de 2005 às 09:31
ADEUS??? isso é mto forte!!!! o poema é mto bom... mas cheira-me a q há um significado escondido... mas isso só te diz respeito a ti... bjinhus


De Taty a 3 de Outubro de 2005 às 03:17
Hoje é outra daquelas em que o sono me abandonou, ñ consigo pregar olho talvez por amanha ficar a saber a nota do meu exame, a minha vida está dependente disso...aliás, a minha vida está um turbilhão, a esta altura do campeonato ainda nem sei o que vou fazer, isto é dramático:(desejem-me sorte e já agora que o sonho venha porque embora me doa a cabeça pelo cansaço, o sono teima em ñ aparecer...

Boa noite...


De Taty a 3 de Outubro de 2005 às 01:46
Nesta altura ADEUS é uma palavra muito significativa para mim, estou numa fase da minha vida que vou ter de dizer Adeus a muitos locais, a muitas pessoas que a definiram até aqui...esta é, portanto, a palavra que mais marca esta fase do meu percurso, da minha vida...

Uma noite descansada...
muitos beijinhos


De cris a 2 de Outubro de 2005 às 21:21
Não me digas adeus, ate porke eu vim ca te dar um ola e um beijo de saudades, esse poema é lindo para depedida, adeus ate amanha ;)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds