.posts recentes

. Olá amigos!

. ...

. ...

. ...

. Sabe bem dizer adeus às c...

. "Embora ninguém possa vol...

. Sonho e amor

. Taras e manias

. Só tu consegues ser o meu...

. A vida

.arquivos

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

Domingo, 27 de Novembro de 2005

Nada como ter um amor

Nada como ter carinho
Nada como estar pertinho
Ao se enternecer
Bem baixinho, assim, dizer:
Só hei de amar você!

Nada como viver juntos
Sempre assim, querer e muito
Nada como ter alegria de viver
E ver o sol aparecer
No sempre novo resplendor
E não ter nada como ter amor


Vínicius Moraes

publicado por egasmoniz às 18:27

link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Carlos a 27 de Novembro de 2005 às 18:56
SEXO

Ela veio-me beijar, como jamais beijara

e eu fiquei a olhá-la, como jamais ficara

mostrou-me o seu corpo, como jamais mostrara
e eu fique itão quente, como jamais ficara

virou-se para mim, como jamais virara

segurei-lhe a mão como jamais segurara

ofereceu-me a boca, que jamais afagara

e eu fiquei a amá-la, como jamais amara





Ela veio-me morder, como jamais mordera

e eu lutei com ela, como jamais lutara

pegou-me no falo, como jamais pegara

e chupou-me o sangue, como jamais chupara

virou-se de costas, como jamais se virara

segurei-lhe as coxas, como jamais segurara

deitou-se na cama, como jamais se deitara

e eu entrei enfim, como jamais entrara



xutos e pontapés



De Lagoa_Azul a 27 de Novembro de 2005 às 18:49
O grande Vinucius com seus belos poemas de amor como convem, resto de bom fds, beijos.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds